O ilustrador Federico Babina transformou 16 transtornos mentais em figuras arquitetônicas, casas que representam os principais sintomas de pessoas que sofrem de tais doenças. A série de ilustrações é chamada Archiatric

O artista, inspirado pelo cubismo e surrealismo, tentou transmitir a realidade dessas pessoas em uma série de simples casas que estão transformando as suas linhas e figuras em uma representação do significado desses diagnósticos psiquiátricos.

 

1. Alzheimer

O Alzheimer é uma doença neuro-degenerativa que provoca o declínio das funções cognitivas, reduzindo as capacidades de trabalho e relação social e interferindo no comportamento e na personalidade. De início, o paciente começa a perder sua memória mais recente. Pode até lembrar com precisão acontecimentos de anos atrás, mas esquecer que acabou de realizar uma refeição. Com a evolução do quadro, o Alzheimer causa grande impacto no cotidiano da pessoa e afeta a capacidade de aprendizado, atenção, orientação, compreensão e linguagem. A pessoa fica cada vez mais dependente da ajuda dos outros, até mesmo para rotinas básicas, como a higiene pessoal e a alimentação.

A perda de memória e confusão dessas pessoas parecem ser representadas pelas rachaduras na casa.

2. Ansiedade

A ansiedade é uma sensação ou sentimento decorrente da excessiva excitação do Sistema Nervoso Central consequente à interpretação de uma situação de perigo. Parente próxima do medo (muitas vezes a diferenciação não é possível), é distinguida dele pelo fato de o medo ter um fator desencadeante real e palpável, enquanto na ansiedade o fator de estímulo teria características mais subjetivas.

A casa torna-se o cárcere da própria pessoa, que parece se refugiar nela por medo e preocupação que a impede de realizar determinadas atividades normalmente.

3. Autismo

O autismo é uma condição geral para um grupo de desordens complexas do desenvolvimento do cérebro, antes, durante ou logo após o nascimento. Apesar de os sinais do transtorno variarem, há três comprometimentos que são considerados mais comuns. O primeiro é na interação social, ou seja, no modo de se relacionar com outras crianças, adultos ou com o meio ambiente. “Uma das teorias que explica esse comportamento afirma que o autista tem dificuldade de entender o outro e de se colocar no lugar de alguém. O segundo sintoma recorrente é a dificuldade na comunicação: há crianças que não desenvolvem a fala e outras que têm ecolalia (fala repetitiva). Como terceiro sinal, há a questão comportamental: as ações podem ser estereotipadas, repetitivas.

O artista recria o distúrbio como uma série de linhas que se encerram, dentro de casa, representando a incapacidade ou dificuldade de exprimir-se corretamente e se conectar com o exterior.

4. Transtorno Bipolar

O Transtorno Bipolar do Humor é caracterizado por oscilações ou mudanças cíclicas de humor. Estas mudanças vão desde oscilações normais, como nos estados de alegria e tristeza, até mudanças patológicas acentuadas e diferentes do normal, como episódios de MANIA, HIPOMANIA, DEPRESSÃO e MISTOS. É uma doença de grande impacto na vida do paciente, de sua família e sociedade, causando prejuízos frequentemente irreparáveis em vários setores da vida do indivíduo, como nas finanças, saúde, reputação, além do sofrimento psicológico.

No transtorno bipolar a casa é dividida em duas realidades distintas. Por um lado, o vácuo de estados depressivos e por outro os períodos de alta atividade.

5. Demência

A demência é uma condição em que ocorre perda da função cerebral. É um conjunto de sintomas que afetam diretamente a qualidade de vida da pessoa, levando a problemas cognitivos, de memória, raciocínio e afetando, também, a linguagem, o comportamento e alterando a própria personalidade. O melhor exemplo de demência degenerativa é a doença de Alzheimer.

Babina tenta representar a demência em uma casa que parece gradualmente se desintegrar em cubos pequenos que acabam desaparecendo.

6. Depressão

A casa parece se transformar em lágrimas caindo sobre a pessoa que vive em um estado de tristeza.

7. Dislexia

A dislexia é caracterizada por prejudicar a capacidade de ler, por misturar a ordem das palavras, sílabas ou letras. A casa está cheia de cartas com várias rasuras com seu habitante de cabeça para baixo.

8. Esquizofrenia

A esquizofrenia é um transtorno psiquiátrico complexo caracterizado por uma alteração cerebral que dificulta o correto julgamento sobre a realidade. Ela é caracterizada por alterações marcantes no comportamento, que podem incluir tendência de apatia e isolamento, alucinações, delírios e pensamento desorganizado, entre outros.

A casa torna-se uma composição desorganizada.

9. Fobias

As fobias são medos irracionais.

O autor representa as fobias como uma espécie de casa de terror em que a pessoa está ameaçada e trancada.

10. Insônia

A casa da insônia tem uma ampulheta em que o tempo não parece ser inteiramente consumido enquanto se tenta dormir.

11. Narcolepsia

A narcolepsia é caracterizada por sonolência excessiva e incontrolável.

12. Paranoia

Paranoia é uma doença mental caracterizada pelo aparecimento de ideias fixas, obsessivas e absurdas, imprecisas ou infundadas, juntamente com uma personalidade bem preservada, sem perda de consciência e alucinações.

13. Distúrbios alimentares comportamentais

Os Transtornos Alimentares são caracterizados por perturbações no comportamento alimentar, podendo levar ao emagrecimento extremo (caquexia – devido à inadequada redução da alimentação), à obesidade (devido à ingestão de grandes quantidades de comida), ou outros problemas físicos. Alguns exemplos de transtornos alimentares são anorexia, bulimia e vigorexia.

14. Transtorno de Gênero

O transtorno de identidade de gênero desapareceu como tal no novo DSM-V, o Manual de Transtornos Mentais por excelência. É conhecido como disforia de gênero e refere-se a desadaptação psicológica derivada da incongruência entre o sexo atribuído à nascença (aparência sexual) e o sentido pessoal de ser homem ou mulher.

O autor representa o transtorno de gênero como uma casa feita de retângulos em que há uma peça que não se encaixa.

15. Transtornos Dissociativos

Entre os transtornos dissociativos estão amnésia dissociativa, fuga dissociativa, transtorno dissociativo de identidade ou transtorno de despersonalização.

Babina representa tais transtornos como uma casa dentro de uma casa, como duas realidades diferentes que coexistem na mesma pessoa.

16. Transtorno Obsessivo-Compulsivo

Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) é uma desordem caracterizada pela presença de obsessões e compulsões. Obsessões são pensamentos, impulsos ou imagens persistentes e recorrentes que são experimentadas em algum momento durante a perturbação de forma intrusiva e inadequada e causam acentuada ansiedade ou sofrimento significativo.

A casa do TOC é preenchida com imagens recorrentes e persistentes na forma de setas.

 

Vídeo.

Você pode assistir o vídeo original do autor, onde você pode ver dinamicamente como as casas são transformadas em distúrbios diferentes. archiatric

 

Fonte: https://sanaconarte.com

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here