paixao_amor_relacionamento

A paixão é como um encanto, arrebata, cega. A paixão é uma modificação emocional, mas também orgânica, pois a taxa de hormônios se altera. Devido a essas alterações, a paixão tem prazo para acabar.. A paixão dura em média dois anos. Depois os casais se separam ou continuam, a partir de uma vivência mais duradoura, o amor.

Todavia,  o relacionamento sofre sua prova de fogo, porque cada um dos membros do casal começa a enxergar o outro da forma como realmente é, descobrindo os defeitos. Uns chegam a dizer: “ele mudou tanto, no início do namoro não era assim…”. Nesse ponto da estrada do amor, cabe a cada membro do casal colocar os defeitos e as qualidades do ser amado em uma balança, avaliando o que tem mais peso e, caso os defeitos pesem mais, é importante que o casal avalie se é possível suportar esse peso.

Muitos cônjuges nessa etapa não avaliam adequadamente, sendo muito benevolentes, dizendo a si e aos outros que suportam os defeitos do ser amado, mas acabam se colocando em sofrimento. O sofrimento, a princípio, pode não ser tão grande, porém, a longo prazo, vai se tornando tóxico. O casal pode, dessa forma, estar vivendo uma relação amorosa adoecida, em que um sofre e o outro faz sofrer, tendo como pano de fundo a ilusão de estarem vivendo um Amor.

O caminho das relações amorosas satisfatórias pode ser muitos, mas um deles é o caminho da reflexão sobre suas vivências anteriores ao relacionamento. O que deu certo e o que não deu certo. Outro, refletir sobre o que de sua família está sendo reproduzido em seus relacionamentos e o está atrapalhando.

As chaves da mudança estão em perceber os comportamentos e pensamentos distorcidos que podem acompanhar a vivência do amor e na tentativa de modificar tais distorções. Dessa forma, aprendendo novas e mais sadias e satisfatórias formas de vivenciar o amor em sua relação afetiva.

Compartilhar
Maria Luiza Rodrigues
Psicóloga(CRP 07/19741) graduada pela PUCRS, Sócia da Associação de Terapias Cognitivas do Rio Grande do Sul,administradora da página "Psicologia em Palavras Simples", colaboradora do Blog "cinquentaanos",tem experiência por mais de 20 anos de trabalho enquanto Monitora na Rede de Assistência Social de Alta Complexidade, pertencente à Fundação de Assistência Social e Cidadania( FASC) em Porto Alegre/RS

3 Comentários

  1. Apreciei muito a clareza e a objetividade com que os temas são abordados .Parabéns por tua iniciativa !! Sou teu fã e vou compartilhar .

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Insira seu nome aqui