Ele pergunta
Pros amigos
Aonde foi parar
o meu juízo
E eu respondo
-Foi embora,
filhote
Junto ao meu siso

Dá pitaco, pitaco
-Já são 4 da manhã
Fica tranquilo
O Sol só sai
Quando eu decidir
Por fim
Enlouquecer papai

Já fiz a amizade
com o síndico
E a tal caridade
Com o vizinho

Deixa ele ligar
Eu que passei
meu número
Pra ele usar
E abusar

Você nem acordou
E eu já despertei
Esse nosso prédio
Cheio de senhor doutor
Só passando
Pela recepção
que foi mais um desfile
pra minha próxima
coroação

Já te ganhei
E olha só
Nem sequer
te toquei
e nem
precisei!

SHARE

Estudante de Psicologia. 19 primaveras, mas nasceu no verão. O que suas 4 tatuagens não tem de tamanho, tem de significado. Criou seu próprio apelido. Apaixonada pelo real conceito de feminismo. Resolveu escrever uns versos pra melhor amiga e acabou aqui. Tem um diário na mão. E ambições no coração.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here