Ter animais de estimação faz bem para a saúde e o bem-estar

Quem nunca sonhou em ter um cachorrinho na infância? Crescer cercado de animais de estimação é algo inclusive indicado por psicólogos, por colaborar para o desenvolvimento da criança, estimulando pontos importantes nesta fase, como senso de responsabilidade e auto-estima. O que uma pesquisa recente revelou é que ter um cachorro faz bem também para a saúde, inclusive de adultos.

Por que conviver com animais de estimação faz bem à saúde?

Os cachorros possuem um hormônio chamado ocitocina, responsável por agir no convívio social, gerando relaxamento e confiança, além de colaborar para o alívio do estresse. “Apenas pelo contato visual ou por brincar ou abraçar um cachorro, os níveis de ocitocina nos humanos aumentam, assim como nos animais. É por isso que eles são ótimos em qualquer tipo de situação estressante”, explica o professor associado da Universidade de Duke, Brian Hare.

Por todos esses benefícios, a convivência com o animal em ambientes em que há um nível de stress maior, como tribunais, hospitais e salas de aula, tem sido algo cada vez mais comum nos Estados Unidos. “Seu único trabalho é ajudar pessoas e fazer com que elas se sintam melhor. Muitas pessoas respondem positivamente à presença de cachorros”, diz o professor.

Uma pesquisa realizada na década de 80 já havia sinalizado os benefícios que a convivência com o animal faz bem para a saúde, inclusive de pessoas cardíacas. Na época, o estudo revelou que vítimas de ataque cardíaco que tinham cachorros sobreviveram para além da marca de um ano do que aqueles que não tinham um cão.

Já em 2013, a Associação Americana do Coração publicou um artigo em que afirmava que “ser dono de um animal de estimação, em especial cães, está provavelmente associado a uma redução no risco de doenças cardíacas”. A justificativa para essa conclusão é o fato de que quem possui um cachorro está mais propenso a praticar atividades físicas, nem que seja uma caminhada com o animal. No entanto, o professor responsável pelo artigo, Glenn Levine, do Baylor College of Medicine, ponderou na época: “Pode ser que as pessoas saudáveis sejam as que têm animais de estimação, não que ter um animal realmente provoca uma redução do risco cardiovascular. O que está ainda menos claro é se o ato de adotar ou adquirir um pet pode levar a uma redução no risco cardiovascular em pacientes com a doença pré-existente”.

Ainda assim, é inegável que ter um cachorro traz melhorias para o bem-estar da pessoa e, apenas isso, já é motivo mais do que suficiente para ter um companheiro desses em casa. Além disso, há estudos que apontam que a convivência com o animal desde a infância pode evitar que a pessoa desenvolva alergias e asma, por forçar o contato com microorganismos do animal enquanto o sistema imunológico está se desenvolvendo.

E você também tem um animal de estimação? Conte para a gente os benefícios que você já sentiu no dia-a-dia ao conviver com esses bichinhos.

Fonte: http://vivomaissaudavel.com.br

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here