Anna Freud, foi a sexta e última filha do famoso Sigmund Freud e Martha Freud. Nasceu no dia 03 de dezembro de 1895 em Viena, Áustria e faleceu em 9 de Outubro de 1982 em Londres, Inglaterra. Anna era extraordinariamente próxima de seu pai. Anna não estava perto de sua mãe e foi dito ter relações tensas com seus cinco irmãos. Frequentou uma escola particular, mas disse que aprendeu pouco na escola. A maior parte de sua educação foi a partir dos ensinamentos de amigos e associados de seu pai.

Pedagoga de formação, exerceu essa profissão nos anos de 1914 a 1920. E por um curto período de tempo foi professora infantil, e logo se juntou ao circulo de discípulos de Freud, e então se tornou Psicanalista, sendo analisada pelo próprio pai. Anna focou seu estudo principalmente no tratamento de crianças, sendo uma pioneira nesta área, e estabeleceu clínicas e berçários para crianças que eram vitimas da guerra, sobreviventes do holocausto, ou que estavam sendo atormentadas pela as suas vidas.

Na área da analise infantil Anna Freud aprofundou-se definitivamente nos anos de 1926 e 1927, com o seu livro, O tratamento psicanalítico de crianças, considerada sua obra principal. Mesmo se deslocando da pratica pedagógica para a analítica, Anna Freud continuou a dar importância para a observação direta do comportamento, entretanto passando a ser o tratamento com crianças.

Freud guiou os estudos de Anna, e assim ela acabou se tornando a fiel escudeira intelectual do pai, mas o seu próprio trabalho demonstrou como o trabalho de Freud poderia ganhar novos horizontes de expansão. E foi Anna que estudou a fundo o período da infância e as crianças, sendo que Freud havia fundado interpretações tão facetadas, fundamentados em memórias clinicas de pacientes adultos.

Foi a primeira a dar ênfase ao ego na personalidade. Não rejeitando as forças do id e as restrições do superego, Anna Freud concebeu o ego humano com certa funcionalidade pró-ativa e independente. Ela também é responsável pelo estudo dos mecanismos de defesa, tema sobre o qual ela estudou mais a fundo.

anna-freud-com-sigmund-freud
Anna Freud com seu pai Sigmund Freud

Anna Freud introduziu o conceito de linhas de desenvolvimento, que enfatizam a natureza do desenvolvimento da criança como um contínuo e um processo cumulativo, e a ideia de que é possível avançar (andamento) ou ir para trás (regresso) ao longo do continuum.

Anna acreditava que pode eventualmente ser necessário para um indivíduo regredir por um breve período de tempo, a fim de lidar com algum grande desafio. Uma vez que a pessoa supera o desafio, ela pode voltar a avançar.

Por exemplo, uma única criança que dominou com sucesso o treinamento do toalete pode parecer “esquecer” a sua formação, quando confrontada com a pressão de um irmão muito próximo. Uma vez que tenha se ajustado ao novo membro da família, então o problema será resolvido e ela estará pronta para avançar novamente.

Teve várias divergências com Melanie Klein, psicanalista dissidente do freudismo ortodoxo, que fundou a escola inglesa. As duas colocam-se em posições opostas tanto na teoria quanto na técnica psicanalítica.

Saiba mais lendo: Diferenças Teóricas: Anna Freud X Melanie Klein

Obras

  • Le Normal et le Pathologique chez l’enfant (“O Normal e o Patológico na criança”), livro traduzido do inglês para o francês pelo Dr. Daniel Widlöcher, Editora Gallimard, Paris, 1968.
  • L’enfant dans la psychanalyse (“A criança na psicanálise”), livro traduzido do inglês para o francês por Daniel Widlöcher, François Binous et Marie-Claire Calothy, prefácio de Daniel Widlöcher,Editora Gallimard( Coleção Connaissance de L’inconscient),Paris, 1976.
  • Le Moi et les mécanismes de défense (“O Ego e os mecanismos de defesa”),Editora Presses universitaires de France, 2001
  • Le Traitement psychanalytique des enfants (“O tratamento psicanalítico das crianças”, Editora Presses universitaires de France, 2002
  • Com Lou Andreas-Salomé, “A l’ombre du père : Correspondance 1919-1937″(“Na sombra do pai : Correspondência 1919-1937”, Editora Hachette, 2006

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Insira seu nome aqui