Pra você que é mulher, você NÃO leu errado! Se um dia você vier a ser estuprada, saiba que isso é totalmente culpa sua, que andou por ai usando saia curta, decote, ou qualquer outro adereço que instigue os instintos mais primitivos do homem, fazendo com que ele se transforme em um animal e te estupre.

Em casos de estupro, quando a violência acontece com uma “mulher direita” ou que a gente conheça (amiga, namorada, irmã), o discurso correto é culpar o estuprador, inclusive incitando uma violência barbárica. “Tem que castrar”, “prisão perpétua”, “pena de morte” e, até mesmo, estuprar o criminoso, para “devolver na mesma moeda”.

No entanto, quando o estupro ocorre contra uma qualquer, e quando falamos “uma qualquer” nos referimos a uma mulher que, sim, poderia ser nossa irmã, mas não é, a culpa será sempre dela.

Desacordo com pesquisas realizadas, cerca de 42% dos homens acham que mulher que se dá ao respeito não é estuprada. 30% declaram que uma mulher que usa roupas provocativas não pode reclamar se for estuprada. Ainda que esses sejam pensamentos mais comuns entre o público masculino, 32% das mulheres também concordam com a afirmação.

As opiniões variam conforme idade, sexo, região e educação dos entrevistados, mas num contexto geral, a mulher é tida como culpada. 44% dos entrevistados mais velhos, com idade igual ou superior a 60 anos, creditam a culpa à mulher, enquanto 23% das pessoas entre 16 e 34 anos pensam o mesmo

Nas vítimas atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), 70% são crianças ou adolescentes e quase 80% dos criminosos são conhecidos e/ou próximos delas.

Ou seja, dados e estatísticas apenas comprovam quanto o machismo está enraizado em nossa sociedade. A desvalorização no discurso da mulher é constante, não à toa ela tida como culpada pelo desvio de caráter e personalidade de homens que têm suas ações abusivas e criminosas absolvidas.

Qual a justificativa que se dá ao considerar que muitas vítimas de estupro são menores de idade? Creditamos às roupas provocativas e falta de respeito também? Já passou da hora de desconstruirmos estereótipos de gênero que reforçam a intolerância e o preconceito. Ao invés de insistir para que meninas sentem de pernas fechadas, precisamos ensinar os meninos a não estuprar!

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here