Vivemos atualmente em uma era onde tudo é plástico e rapidamente mutável, de relações superficiais. Segundo o sociólogo Zygmunt Bauman, vivemos um Mundo Líquido Moderno, onde relações não passam de conexões online/off-line.

Líquidos mudam de forma muito rapidamente, sob a menor pressão. Na verdade, são incapazes de manter a mesma forma por muito tempo. No atual estágio “líquido” da modernidade, os líquidos são deliberadamente impedidos de se solidificarem (Bauman, 2010).

As pessoas querem “amigos” descartáveis, como tudo na vida tem sido ultimamente. Nessa era de relações e valores descartáveis não existe mais espaço para os valores e as relações construídos para serem duradouros. E digo “amigos”, porque o conceito de amizade também não é mais o mesmo.

Todo mundo está envolto nesse mundo líquido de valores efêmeros e mundanos. As pessoas não querem sua amizade verdadeira, porque é muito mais fácil ter você apenas virtualmente, elas não querem saber dos seus problemas, mas querem que você esteja disponível quando elas precisarem ou estiverem procurando alguém para desabafar. Queremos ter sempre alguém a disposição, mas não queremos nos comprometer, é muito mais fácil dispensar alguém que é virtual do que alguém que é real.

As pessoas tornaram-se demasiadamente imediatistas

Sabe quando dizem que você deve andar apenas com pessoas felizes para se sentir bem… isso quer dizer que se algum amigo seu estiver sofrendo você deve se afastar dele… Não é mais permitido você ficar triste, você deve ser feliz o tempo todo (e para isso existem pílulas de felicidade artificial). Virou tipo uma segregação das pessoas que não são aparentemente felizes. Deprimidos devem ficar sozinhos, isolados.

Mas preste atenção, esses não são amigos… são apenas conhecidos, quando muito, são parceiros de festa.

Desde pequenas, as crianças tem sido incentivadas a desejar esse mundo “perfeito” que na verdade não existe. Por isso atualmente a depressão tem acometido tantas pessoas, porque todos se tornam adultos infelizes por não conseguir alcançar essa felicidade plena. E por isso os psicólogos tem sido tão procurados atualmente, obviamente fazer terapia é muito bom, algo que todos deveríamos fazer, uma busca pelo seu auto conhecimento, mas o fato é que se a construção dos laços afetivos não estivesse tão deturpado com certeza não existiria tantas pessoas com depressão.

De nada adianta ter 500 ou 1000 “amigos”… acho que está na hora das pessoas reverem seus conceitos de amizades, não acho que seja algo a ser banalizado da forma como está. Aliás… o que é que ainda não foi banalizado? As pessoas se tornaram tão dependentes do plástico, do descartável que esqueceram que existe um mundo real ai fora habitado por pessoas que não foram concebidas para serem descartáveis.

SHARE
Notícia anterior40 sinais de que a sua memória é horrível
Próxima notíciaAprenda a ser mais criativo
Coordenador de TI e Psicólogo. Resolveu estudar psicologia porque queria entender melhor a mente das pessoas, e embora tenha se decepcionado um pouco com algumas coisas que apreendeu ainda acredita no poder de amar e evoluir do ser humano. Idealizador do Pensamento Líquido. Apaixonado por filmes de terror, seriados, anime e mangás e livros de aventura. Não dispensa uma boa comida e bebida na companhia de amigos, especialmente se for pra curtir um bom e velho rock n roll. Para saber mais sobre mim... compre um vinho, pegue um ônibus e venha até a minha casa filosofar sobre a vida.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here