subestimar _a_si_proprio

Tem horas que precisamos fazer avaliações e julgamentos a respeito da capacidade de alguém conseguir realizar alguma atividade em específico.

Dependendo de qual for a atividade e de quem for realizá-la nosso cérebro logo deduz: sem chance desse magrelo levantar todo esse peso; esse gordinho nunca vai conseguir terminar essa maratona; fulaninho não jeito de vendedor para poder atuar na área comercial da empresa.

Assim como subestimamos outros, tem vezes que subestimamos a nós mesmos: Eu não tenho talento musical para aprender a tocar violão; Não sou bom em matemática para conseguir cursar uma faculdade de engenharia; É difícil demais aprender um outro idioma.

Você está subestimando alguém quando acredita que ela não tem capacidade de conseguir realizar o que está se propondo a fazer quando na realidade ela têm sim condições pra isso.

Cuidado. Já diz o ditado, as aparências enganam. Em qualquer dos casos, você pode estar subestimando a capacidade de alguém. Inclusive a de si mesmo.

Quando subestimamos os outros

Teve uma época da minha adolescência que a minha atividade favorita era jogar tênis no clube da cidade em que morava. No clube tínhamos um ranking dos melhores classificados por categoria. As categorias eram divididas por faixa etária.

Então um dia foi marcado um jogo meu contra o último colocado na nossa categoria. Eu estava longe de ser um bom jogador, mas na minha cabeça jogava muito melhor que ele. Pensei “Esse jogo vai ser moleza, esse gordinho é muito fraco.”.

Sim, além de ser o lanterna do ranking, também era acima do peso. Foi entrar em quadra para começar a ser surpreendido. Tinha subestimado o adversário. Ele começou a fazer alguns pontos, vencer alguns games e eu não estava acreditando no que estava acontecendo.

Incrédulo, comecei a entrar em desespero e errar ainda mais. A pressão psicológica foi tamanha que abandonei o jogo no meio. Não conseguia suportar a ideia de perder aquele jogo. Algo que estava completamente fora do meu imaginário. Essa foi a primeira grande lição que tomei para nunca subestimar alguém. Por mais que pareça que uma pessoa não tenha condições de vencer um desafio, ela pode surpreendê-la.

Quando subestimamos a nós mesmos

A vida é feita de altos e baixos e nessa mesma época tive uma outra lição que dessa vez teve final feliz. Eu também fazia parte de um grupo escoteiro da cidade e vez por outra costumávamos fazer acampamentos. Alguns desses acampamentos eram eventos grandes do qual faziam parte diversos outros grupos escoteiros.

Nesses acampamentos haviam diversas competições esportivas e de habilidades de escotismo. Num desses acampamentos uma das competições que participei foi a do salto em altura. Naquele dia um por um fomos saltando e a barra cada vez aumentando mais de altura.

Até que chegou um momento que todos saltaram e nenhum conseguiu superar a altura da barra. Eu era o último e, vendo a falha dos outros, poderia subestimar a mim mesmo achando que também não iria conseguir. Mas optei pelo contrário e fui com confiança para o salto.

Em nenhum momento achei que não poderia conseguir. Deu certo. Consegui vencer a barra e fiquei com a medalha de primeiro lugar. Uma lição de confiança em relação a minha própria capacidade.

eu_consigo

Como deixar de subestimar a si mesmo

Sabemos que a vida é feita de momentos e dependendo do que se apresenta no momento podemos ter menos confiança na nossa capacidade de conseguir atingir um determinado objetivo. Pode parecer difícil demais para nós e parece que o único caminho é desistir.

Subestimamos nossa capacidade de conseguir fazer alguma coisa geralmente em decorrência da falta de confiança que temos em nós mesmos. Por mais estranho que possa parecer vou dizer que falta de confiança é um sentimento que acontece por ser mais confortável. Não que seja bom e prazeroso. Mas é mais confortável pois surge na forma de desculpa para não tomarmos as atitudes que são necessárias para chegar onde queremos chegar. Então às vezes preferimos simplesmente dizer que não temos condições de conseguir pois aí não precisamos tentar.

Essa falta de confiança também pode ser resultado de suas próprias crenças limitantes. Só que, como bem sabemos, muitas delas são apenas crenças que muitas vezes não condizem com a realidade. Estão apenas no nosso psicológico. Por isso, nessas horas lembre-se de não subestimar a si mesmo e sua própria capacidade. Você pode se surpreender com o que pode conseguir quando se propõe a vencer.

Imagine como seria se você tivesse a confiança de que pode conquistar tudo o que quer. É esse tipo de mentalidade que você precisa ter e aqui vão algumas dicas para se desenvolver nesse sentido.

  • Lembre-se das vitórias que você já teve na vida.
    O que já conseguiu. Por mais simples que seja conta. Quer dizer que da próxima vez você pode colocar um grau de dificuldade maior no seu próximo objetivo. Então veja se consiga e suba o grau de dificuldade aos poucos.
  • Pense com positividade e otimismo.
    Pensar com negatividade e achar que não vai dar certo é receita para não funcionar. Lembre-se daquela frase “Se você pensa que pode ou se pensa que não pode você está certo”. Para isso mentalize frases de determinação como essa e outras desse tipo para prepará-lo mentalmente para vencer o desafio.
  • Ignore quem disser que você não consegue.
    Uma das coisas que mais pode nos colocar pra baixo é quando queremos fazer alguma coisa e tem alguém dizendo que não é possível, não vai dar certo e fica trazendo todos os tipos de empecilhos. É fácil deixar se afetar por críticos e descrentes.Mas lembre-se que aceitar o que a pessoa diz é uma opção sua. Uma coisa que você pode dizer é “Essa é a sua opinião, mas prefiro deixar que os resultados falem por si só.” Ou se preferir não falar, pode simplesmente pensar dessa forma. Então virar as costas e usar a indignação pela crítica como motivação para fazer o que precisa ser feito. Tem uma frase de Napoleon Hill que diz “Tudo que a mente do homem pode conceber e acreditar, pode alcançar”. Tudo começa com você acreditando.Michael Jordan, por muitos considerado o maior jogador de basquete de todos os tempos, foi rejeitado no seu time de basquete da escola. O que para muitos seria prova suficiente de inaptidão, para ele serviu de motivação para treinar mais e se tornar melhor.

    Se alguém achar que você não tem capacidade de vencer ignore. O que pensam de você é problema deles. Não aceite. Estão apenas subestimando o seu potencial. Quem tem que acreditar em si mesmo é você e dar o seu melhor. Quem diria que o azarão James Buster Douglas nocautearia o temido campeão Mike Tyson no auge da sua carreira? Possivelmente Tyson subestimou seu adversário e não fez a preparação adequada.

    Você pode ainda adotar uma visão humorada pensando algo como “Subestime a mim. Vai ser divertido.” Isso injeta uma dose de autoconfiança e torna o desafio mais prazeroso.

  • Prove que você pode
    Prove a si mesmo e a quem quer que esteja duvidando da sua capacidade por meio de ações. Tome as atitudes necessárias. Um passo de cada vez colecione suas pequenas vitórias e ganhe confiança na busca do seu objetivo. Ignore negatividades vindas dos outros ou da sua própria cabeça e foque em ficar bom naquilo que você quer. Tendo em mente que com paciência, persistência e trabalho duro é possível vencer o desafio.
  • Mantenha o foco no objetivo
    Trabalhe na conquista do seu objetivo. Crie objetivos intermediários que são razoáveis de serem alcançados. Assim, você pode celebrar vitórias em cada conquista e ir ganhando confiança no caminho do objetivo maior.
  • Tenha em mente que errar faz parte do processo
    Você vai ter erros no caminho. Nesse momento não tome uma conclusão precipitada de que o que você quer fazer não é possível. Errar faz parte do processo de evolução pessoal. Alguns erros no caminho não são motivo para você subestimar a si mesmo e já achar que não é capaz. Pessoas inteligentes e de sucesso erram a todo momento. Próprio Michael Jordan disse “Falhei por diversas e diversas vezes novamente. É por isso que tive sucesso.”
  • Saiba que ninguém é perfeito
    Naturalmente existirão coisas que você faz melhor que outras pessoas. Você não precisa ser perfeito em tudo. Precisa conseguir fazer o que é necessário para conseguir cumprir as metas que coloca pra si mesmo.
  • Não subestime seu valor comparando-se aos outros
    Cada um tem o seu valor e suas habilidades. Você só precisa explorá-los e trabalhar forte neles para que venham à tona. Sempre vai ter alguém que é melhor que você numa determinada área e você poderá ser melhor em outras.

Subestimar a inteligência ou capacidade de alguém pode ter consequências indesejadas. Claro, você pode fazer uma avaliação e concluir que a chance do lanterna do campeonato vencer o líder é pequena. Mas nunca subestime. Muitas vezes quem vence é a zebra.

Mas ainda mais importante, não subestime a sua própria capacidade de superar desafios. Até que você tente fazer alguma coisa nunca vai saber do que realmente é capaz. No fim, você está no controle. Não importa o que pensam de você, é você que escolhe o seu caminho. Hoje em dia não subestimo as capacidades de ninguém, nem às minhas próprias. Essa é minha sugestão pra você.

Originalmente postado em: https://www.evolucaopessoal.com.br

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Insira seu nome aqui