Pensamento Suicida: O que fazer quando percebemos este pensamento em um amigo ou familiar

0
3

Pensar em suicídio não se refere apenas aos planos de morte, pensar em como seria bom se não estivesse vivo ou pensar em como seria se tivesse um botão de desligar a vida também seria um pensamento suicida.

O pensamento suicida aparece com uma frequência muito maior do que imaginamos, pois nem sempre este pensamento é declarado as pessoas ao redor, talvez por medo de ser interpretado erroneamente pelas pessoas ou por não conseguir elaborar o assunto a ponto de colocar para fora e compartilhar com alguém.

O que fazer quando percebemos este pensamento em um amigo ou familiar?

Não entrar em pânico, pode ser importante falar com esta pessoa de forma tranquila. Faça-o saber que ele é importante e que há pessoas que se preocupam com ele. Convide-o para psicoterapia. Mesmo que você seja uma pessoa cuidadosa e saiba se relacionar muito bem, ainda assim devemos contar com atendimento psicológico profissional em casos como este. Muitas vezes o desejo declarado de suicídio pode ser referir muito mais à necessidade de saber o quanto se é amado pelas pessoas próximas. Muitas vezes o que impera pode ser a necessidade em se perceber querido:” Será que sentirão minha falta?” – portanto ofereça tratamento.

Esta pessoa pode ser beneficiada com a psicoterapia, pois mesmo que a pessoa se considere “medrosa demais”, como muitos declaram, para concretizar o suicídio, apenas o fato de pensar em não estar mais vivo já pode ser algo muito significativo, esta pessoa merece ajuda.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

Deixe uma resposta