Por que uma Festa não é Lugar para Deprimidos

Cursos Online na área de Ciências Humanas e Sociais

 

Através de uma pesquisa, cientistas americanos descobriram que a depressão torna as pessoas parcialmente “surdas” a conversas emotivas em ambientes movimentados. Quando estão em lugares barulhentos e agitados elas são menos hábeis em compreender o discurso de quem está ao seu lado, como se seus ouvidos não distinguissem ruídos de vozes. Os resultados da pesquisa, feita na Universidade do Texas, nos Estados Unidos, foram divulgados no encontro da Sociedade Acústica Americana (ASA, na sigla em inglês).

Quantas vezes não se ouve pessoas aconselhando outra que estão deprimidas a saírem para uma festa, para se distraírem… mas parece que o resultado obtido não é como o esperado.

Pesquisadores da Universidade do Texas descobriram que, em ambientes movimentados e barulhentos, pessoas depressivas têm dificuldade em compreender frases com qualquer tipo de conteúdo emocional.

No estudo, os pesquisadores queriam testar a hipótese de que pessoas deprimidas compreenderiam melhor frases negativas ou tristes em ambientes com muitas distrações. “Mas descobrimos que pessoas com depressão profunda são piores em escutar todos os tipos de conteúdo emocional do discurso alheio”, explica Zilong Xie, um dos cientistas envolvidos na pesquisa.

Distração – Para isso, os pesquisadores testaram um grupo de voluntários com sintomas de depressão leve ou profunda e fizeram com que ouvissem frases com diferentes conteúdos emocionais. Enquanto a frase era dita, eram produzidas distrações, como barulhos no ambiente (som de aviões passando ou edifícios sendo construídos) ou de vozes humanas (como em um jantar animado).

Os voluntários ouviram cinquenta vezes frases ditas em tons de raiva, medo, felicidade, tristeza e neutras. O objetivo era compreender como eles registravam cada tipo de discurso.

A conclusão foi que as pessoas com sintomas de depressão profunda têm mais dificuldades na percepção acústica de qualquer tipo de fala, em comparação com as que não sofrem desse mal.

 

Você tem uma opinião diferente? deixe seu comentário para nós.

Deixe um comentário

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui