Acho importante registrar que o que eu vou  falar é apenas um olhar em relação ao assunto, gostaria de deixar  claro que existem outros aspectos  importantes  ( e alguns bem sérios) que envolvem a mentira.

Ao contrário do que muitos pensam  os homens chegam ao consultório não para falar sobre as mentiras que contaram nos seus relacionamentos e sim para falar das mentiras das quais foram vítimas, das suas decepções em seus relacionamentos  ou até mesmo das mentiras que falam por uma dificuldade em  se desligar do relacionamento em que estão e o quanto se angustiam por isso.  Em alguns casos eles enxergam  sua mentira como uma forma de “proteger”  a parceira.

Eu vejo mais a experiência  homem que se sentiu  largado, traído, que se sentiu enganado, rejeitado  e usado porque a mulher se aproveitou de sua condição financeira… e por aí vai.

Não quero dizer que esses homens  nunca tenham mentido ou sacaneado uma mulher, mas eles acabam compartilhando comigo as suas dificuldades – o outro lado da moeda.

Esse homem que mente  intencionalmente  para sacanear a mulher, ele quase não tem aparecido  para mim. Talvez porque esteja muito bem resolvido com ele mesmo ,rs.

Mentir ou dizer a verdade?

Quando se fala em mentira, é muito importante considerar dois tipos de relação: As relações pontuais /casuais  entre os homens e as mulheres e as relações intimas ( casamentos, namoros ).   Você  tem que olhar a mentira dentro do contexto em que ela acontece.

Nas relações pontuais, casuais:

Por exemplo: Um homem e uma mulher se conhecem na noite e ficam, trocam telefones, enfim… Apesar de  acontecer um contato físico intimo,  não caracterizo como um uma relação intima ( que é uma relação onde vc conhece a intimidade da outra pessoa). As duas pessoas se encontraram, ficaram juntas naquele momento, trocaram telefone mas conhecem muito pouco ou quase nada sobre  a vida um do outro

Nesse tipo de relação, mais casual, as vezes acontece algumas mentiras porque  as pessoas  não querem se expor, e na verdade acho que ela nem tem que se expor.  Não precisa dizer para uma paquera que acabou de conhecer que vc não  a chamou para sair no final de semana porque teve uma recaída com a  ex.

É claro que quando a gente fala de sentimento, de relacionamento,  é tudo muito delicado.

Mas o que eu quero dizer é que você não tem que abrir a sua intimidade para quem você acabou de conhecer, seja homem ou mulher.  E algumas mentiras talvez surjam em função disso, dos dois lados,porque as mulheres também mentem para manter sua privacidade.

Tem pessoas que você acaba de conhecer e que são muito invasivas. Tem outras que alimentam expectativas que elas mesmas criaram.  Muitas vezes vejo  homem / mulher   insistindo em algo que na verdade está claro a diferença no interesse e  nos objetivos que cada um tem naquela relação. Percebem que falta uma conexão e insistem, ficam fixados  quando uma das partes  já deu sinais claros do que aquela relação representa, e até onde quer ir com ela.

Esse comportamento acabada dando margem ao surgimento de algumas mentirinhas… Porque é  super difícil dizer algumas  verdades  para quem você não tem intimidade. Dizer a verdade, muitas vezes é uma construção, precisa de tempo.

Isso não tem nada a ver com o caráter, claro que tem gente que mente só para sacanear, tirar onda… para tirar proveito de uma situação.Esses ainda não cresceram.

E para uma mulher se interessar por um “mal caráter”, talvez ela também precise rever seus conceitos, seu interior, o sentido disso na vida dela.

Nas relações íntimas:

Já no caso das relações intimas entre os homens e as mulheres, esse cenário fica diferente.

A mentira  nesses casos  distancia um casal, ela impede que os envolvidos conversem sobre suas  dificuldades. É claro que a mentira vai causar um dano nesse relacionamento. Ela vai impedir que esse casal conheça mais sobre o próprio relacionamento, sobre a própria maneira de funcionar enquanto um casal.   E para essa construção, é preciso sim, dizer a verdade, e isso exige coragem e  muita confiança.

Porque as vezes a mulher reclama que o marido mente mas talvez no primeiro momento em que o homem  se aproximou para falar sinceramente sobre algo que  havia mentido ela  deu um “show”, ou reagiu com uma postura muito infantil. Esse comportamento alimenta  essa característica, contribuí para que isso continue acontecendo.

Não quero dizer que  as pessoas tenham que aceitar as mentiras umas das outras. Você também não é responsável pela mentira do outro, mas tem que refletir  se você ( que se sente vítima das mentiras) não alimenta de alguma forma esse comportamento no seu parceiro. As vezes a negligência no relacionamento contribui para o surgimento da mentira.

Por exemplo: Vc percebe que seu relacionamento sexual ta ruim- o marido tenta conversar sobre isso, a mulher por insegurança ou qualquer outra coisa- fica indisponível para essa conversa e so porque ele tocou nesse assunto já acha que ele tem outra. Isso é estranho…e acabada trazendo consequências para o relacionamento  e uma delas pode ser  a mentira.

Por outro lado, se uma das partes percebe essa dificuldade e não tenta conversar sobre o assunto, tenta resolver isso de uma forma extraconjugal,  acaba impedido que o outro fale sobre como esta vivendo a dificuldade.

Diferente de quem mente e quer permanecer na mentira, de quem se esconde atrás das mentiras, isso para mim é uma covardia. Porque você tira do outro o direito de escolha. Sem falar na mentira que pode ser patológica.

Em algum aspecto as pessoas acabam escorregando, contando uma mentirinha. Mas também acredito que  conseguem se arrepender, perceber o prejuízo causado pela mentira e tentam reparar  a situação. Por isso precisa ouvir e para isso o parceiro tem que contar – para você decidir se aceita ou não-.

Para fechar eu posso dizer sobre o contexto em que eu vejo os homens mentindo, lembrando que não é uma regra, é apenas um recorte, o meu  melhor para o assunto, nesse momento.

O que eu mais vejo são aqueles  homens que mente quando tem muito medo da reação da parceria diante do que ele tem para falar. Ou até mesmo aquele que tentou uma aproximação para conversar sobre algo difícil na relação e não foi bem recebido pela parceira.

Mas tudo isso que disse serve tanto para o contexto feminino quanto masculino. Porque as mulheres também enfrentam grandes dificuldades ao se aproximar dos companheiros para conversar sobre assuntos mais delicados.

Por Luciana Zimmerer

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here