motivos para fazer psicoterapia

Todo mundo passa por períodos de estresse, tristeza, luto e conflito, então quando você não se sente muito bem pode ser difícil saber se é hora de procurar um profissional para lidar com o problema.

A prioridade da comunidade psiquiátrica é identificar e atender aqueles que tem doenças mentais diagnosticáveis, mas a ajuda psicológica para quem tem algum problema que não seja tão óbvio pode ser igualmente importante. Além de sofrer sem necessidade, quem está nessa situação pode ter o quadro agravado justamente por falta de tratamento profissional. Quanto mais cedo se procura ajuda, mais fácil é resolver o problema. O tratamento vai ser mais curto e menos estressante.

Os psicólogos atribuem a baixa procura por ajuda profissional ao estigma e aos mitos ligados à terapia: a ideia de que seja algo para gente louca, que a ajuda de um profissional seja um sinal de fraqueza ou tome tempo e custe caro demais. Um tratamento não precisa envolver análise quatro vezes por semana. As pessoas acham que vão se tornar prisioneiras do tratamento, mas isso simplesmente não é verdade.

Leia também: O Que Aprendi Após Seis Meses De Terapia

Existe um estigma injustificado ligado às doenças mentais, e olhe que nem estamos falando de uma doença mental. Estamos falando apenas da vida e das dificuldades dela. Os benefícios da psicoterapia [podem ser vistos] mais como formas de aliviar o estresse, como exercícios físicos ou uma alimentação correta – estratégias que podem ajudar no dia-a-dia e ajudar a aliviar tensões.

Então quais são os sinais de que pode ser a hora de marcar uma consulta? Devemos estar atentos quando não nos sentimos muito bem. É uma questão de avaliar sua capacidade de tolerância – tudo o que lhe faz sentir oprimido ou te impede de funcionar direito merece a atenção de um profissional. Veja alguns exemplos:

1. Todas as suas emoções são intensas

Todo mundo fica nervoso e triste, mas e a intensidade? E a frequência? Isso te atrapalha ou prejudica a sua vida?

A sensação de ser regularmente dominado pela tristeza ou pela raiva pode indicar algo mais profundo, mas é preciso prestar atenção a uma outra coisa: o catastrofismo. Quando um desafio aparece de repente, você imediatamente se prepara para o pior? Esse tipo de ansiedade extrema, em que as preocupações são desproporcionais e os cenários pessimistas passam a se tornar cenários realistas, pode ser profundamente debilitante.

Pode ser paralisante, levar a ataques de pânico e até mesmo a evitar as coisas. Se sua vida começa a se contrair porque você está se omitindo é provavelmente a hora de procurar alguém.

2. Você passou por um trauma e não consegue parar de pensar no assunto

A dor de uma morte na família, uma separação ou a perda do emprego podem ser suficientes para exigir algum tipo de aconselhamento. A tendência é achar que esse tipo de sensação vai embora sozinha,  mas nem sempre este é o caso. O luto pode nos atrapalhar no dia a dia e nos afastar dos amigos. Se você perceber que está se distanciando, ou se seus amigos notarem o mesmo, talvez seja a hora de procurar alguém para tentar entender como o evento ainda está te afetando. Por outro lado, algumas pessoas reagem às perdas com uma reação mais maníaca – buscam os amigos incessantemente e têm problemas para dormir. Estes também são sinais de alerta.

Saiba mais: Reflexões da psicanálise sobre depressão, melancolia e luto

Saiba mais: Revivendo o Passado: Transtorno de Estresse Pós-Traumático

3. Você tem dores de cabeça recorrentes e inexplicáveis, dores de estômago ou baixa resistência

Se estamos emocionalmente abalados, o corpo pode ser afetado. Pesquisas confirmam que o estresse pode se manifestar de diversas formas, de problemas estomacais crônicos a dores de cabeças, resfriados e redução do apetite sexual. Há outros indícios menos frequentes, como dores musculares repentinas (ou seja, não aquelas que aparecem depois da academia) ou dores no pescoço.

Saiba mais: 5 Diferenças entre o Estresse e a Ansiedade que Todos Devem Saber

4. Você está usando alguma substância para aguentar o dia a dia

Se você percebe que está bebendo ou usando drogas em maiores quantidades ou com maior frequência — ou até mesmo pensando mais em bebidas ou drogas –, pode ser um sinal de que você queira anestesiar algum tipo de sensação. Mas essa substância pode não ser o álcool ou droga: pode ser comida. Mudanças no apetite podem ser um sinal de que nem tudo está bem. Comer demais, ou de menos, pode indicar estresse ou sinalizar que você não está querendo cuidar de si mesmo.

5. Você não está rendendo no trabalho

Mudanças na performance no trabalho são comuns entre aqueles que enfrentam questões emocionais ou psicológicas. Você pode se sentir desconectado do trabalho, mesmo que antes gostasse do que faz. Além de afetar a concentração e a atenção, você pode começar a receber críticas dos seus chefes ou colegas. Pode ser um sinal de que é hora de buscar um profissional.

Adultos passam a maior parte do tempo no trabalho. Então as pessoas que reparam são aquelas que têm de compensar, como em uma família.

Saiba mais: Síndrome de Burnout: A doença do esgotamento profissional

6. Quando você para de fazer as coisas que gostava ou quando passa a “não gostar de mais nada no mundo

Todos mudamos. Tanto que é bem conhecido o ditado: “tudo passa, até uva passa”. Nossas paixões e gostos vão se transformando na medida em que crescemos e claro, evoluímos. E que fique claro, nem toda evolução é boa. Porém, há momentos que você se põe a questionar o que realmente gosta de fazer e aquilo que realmente importa ou é importante na sua vida e… não encontra nada. Esse desinteresse pode ser provocado por algo muito mais profundo e inconsciente. Se seus clubes, encontros de amigos e família estão perdendo a graça, pode ser um sintoma de que algo está errado. Se você está desiludido, achando que nada faz sentido, buscar terapia pode ajudar a clarear o ar ou procurar uma nova direção.

7. Seus relacionamentos estão desgastados

Você tem dificuldades para explicar como realmente está se sentindo – ou mesmo para identificar suas emoções? Se você se sente infeliz durante as interações com aqueles que ama pode ser um candidato para uma terapia de casal ou de família.

Podemos ajudar as pessoas a escolher melhor as palavras – e ensinamos que não é só o que você está dizendo que importa, mas também sua linguagem corporal e sua atitude.

8. Quando você passa a esconder o seu verdadeiro estado de ânimo

Quantas vezes te perguntaram como você estava e você simplesmente respondeu: “bem”, quando na realidade não estava?

É normal, mas há momentos que preferimos esconder nossos estado de animo ao mostrar como realmente estamos quebradiços por dentro. Chega ao ponto de estarmos no limite entre implodir e explodir, e apenas um “bem” é a resposta que damos pois não queremos prolongar a conversa.

Um psicólogo é uma figura que nunca julgará se está triste ou feliz e te ajudara a entender a natureza do seu estado emocional e como você poderá lidar com aquele momento.

Quando uma criança chora, geralmente os pais a ensinam que isso não é bom e que devemos segurar ou esconder o choro. Esse aprendizado levamos para toda a nossa vida. Assim, nossos sentimentos vão se formando sobre aquilo que nossos pais desejam que sejamos. Eles não tem culpa, mas ensinam que ter problemas é uma coisa ruim. Vamos escondendo a verdade sobre aquilo que sentimos e transformamos em automentiras e autosabotagem.

Nesse instante é importante mudar esse comportamento e entender a origem de tudo, mas principalmente resolver a questão.

9. Quando todos são culpados das coisas que acontecem com você.

A responsabilidade por nossas ações é um dos aspectos pessoais que um psicólogo pode ajudar a procurar. Todos tomamos aquelas decisões ruins e encontramos muitos obstáculos pela vida. A terapia pode ajudar a encontrar as situações que facilitarão a tomada do seu destino em suas mãos.

A única maneira de saber o que está acontecendo é indo ao psicólogo porque só então descobrirá o que está acontecendo no inconsciente. Ali está o que não foi resolvido. Quando tomamos consciência, descobrimos o que nos afetou e podemos resolver.

10. Seus amigos dizem que estão preocupados com você

Amigos podem perceber padrões que não conseguimos identificar nós mesmos, portanto é importante considerar a perspectiva daqueles que estão à sua volta.

Se alguém que faz parte da sua vida diz algo como: ‘Você falou com alguém sobre isso?’ ou ‘Você está bem? Estou preocupado com você’ – é um sinal de que você provavelmente deveria ouvir o conselho”.

Existem muitas outras razões pelas quais as pessoas procuram a terapia.

Alguns inclusive, fazem com intenção de autoconhecimento, para conhecer aquilo que realmente somos e aprender e entrar em contato com as emoções.

Leia também: Por que Fazer Psicoterapia?

Importante: existem diferentes tipos de abordagem teóricas dentro da psicologia

Você não é obrigado a ficar com o primeiro psicólogo ou psicóloga que conversar. É preciso criar um vínculo e perceber que a técnica que está em uso é adequada para aquilo que você está buscando!

O que é importante: em primeiro lugar, é que esse profissional o fará perceber que você não está sozinho ou sozinha no mundo. Que você e seus questionamentos são importantes. Esses profissionais são capacitados para te dar dicas, incluindo, recomendar outros profissionais. É possível que um terapeuta não fale aquilo que você quer ouvir, que inclusive fale coisas que você não quer ouvir e te desagradem, que nas primeiras vezes vocês não criem um vínculo, mas com o tempo, você se dará conta de importantes conversas que tiveram.

SHARE
Coordenador de TI e Psicólogo. Resolveu estudar psicologia porque queria entender melhor a mente das pessoas, e embora tenha se decepcionado um pouco com algumas coisas que apreendeu ainda acredita no poder de amar e evoluir do ser humano. Idealizador do Pensamento Líquido. Apaixonado por filmes de terror, seriados, anime e mangás e livros de aventura. Não dispensa uma boa comida e bebida na companhia de amigos, especialmente se for pra curtir um bom e velho rock n roll.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here