Ao longo de nossas vidas nos apaixonamos e nos separamos várias vezes e de novo acabamos nos envolvendo com alguém. As pessoas entram e saem de nossas vidas e nós passamos por altos e baixos que não imaginaríamos nem em sonho.

No entanto, alguns estudiosos defendem que nós só conseguimos nos apaixonar de verdade três vezes. E em cada etapa do relacionamento, esse acontecimento é importante e até mesmo necessário para o nosso desenvolvimento pessoal.

Amor de conto de fada

Muitas vezes, o primeiro amor chega quando ainda somos muito jovens. Parece exatamente como os romances perfeitos que lemos em contos de fadas. Idealizamos a pessoa e acreditamos que o amor vai durar por toda nossa vida.

Fazemos justamente o que a sociedade ou a nossa família esperam de nós. Ignoramos pequenos problemas e podemos sacrificar nossos próprios princípios pelo relacionamento, porque, nas profundezas da nossa alma, pensamos que deve ser assim.

Nos preocupamos mais com a forma que nosso relacionamento parece ter do que como o que sentimos realmente.

Este amor nos mostra que é importante não só olhar ao nosso redor, mas sim cada um olhar para o outro.

Amor complicado

O segundo amor em nossa vida é o mais difícil. Acreditamos ter tirado lições da experiência anterior e selecionamos como parceiro uma pessoa totalmente diferente, mas as coisas não seguem tão bem como esperávamos.

Podem nos manipular, mentir ou até mesmo nos ferir. Nos apegamos a qualquer oportunidade de melhorar o relacionamento; no entanto, toda tentativa resulta num fracasso ainda mais retumbante. É um verdadeiro drama, com poucos momentos de felicidade real.

Aqui, novamente, algo é colocado acima dos nossos sentimentos, mas agora são infinitas as tentativas para melhorar um relacionamento doente.

Este amor nos ensina que é importante que também sejamos amados.

Amor maduro

O terceiro amor é aquele que não estávamos esperando. Surge em nossa vida sem querer, não segue de acordo com as nossas noções e não parece perfeito. No entanto, é uma ligação autêntica, que se destaca por sua extraordinária leveza, impossível de explicar em palavras.

Agora, já não esperamos nada em troca, não temos ilusões sobre como deve ser a pessoa pela qual nos apaixonamos, mas a aceitamos como ela é. E o importante é que o nosso parceiro nos trata da mesma forma.

Este amor nos ensina que devemos ser autênticos e que o amor não é perfeito.

Fonte: https://incrivel.club/

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here