estresse_e_uso_de_alcool

Um trabalho desenvolvido pela entidade inglesa Mind, dedicada a questões ligadas à saúde mental, demonstrou que o estado de tensão gerado pelo trabalho pode levar ao abuso no consumo de álcool e outras drogas, além de favorecer a depressão

A organização ouviu duas mil pessoas com idades entre 18 e 40 anos. Segundo os autores, mais de um terço dos adultos apontam o trabalho como o aspecto mais estressante, acima de preocupações com dinheiro e saúde. Além disso, 9% dos entrevistados já pediram demissão de algum trabalho alegando estresse e 25% admitiram ter vontade de fazer o mesmo.

O estudo também mostra que 57% dos pesquisados não dispensam um ou mais drinques após o expediente e 14% afirmaram beber mesmo durante a jornada de trabalho. Cigarro e remédios para dormir também são comumente empregados como maneiras de lidar com o problema. O ambiente de trabalho ainda seria responsável por 7% dos pensamentos ligados ao suicídio, subindo para 10% nas pessoas com idades entre 18 e 24 anos.

Os pesquisadores afirmam que um entre seis trabalhadores vive quadro de depressão, estresse e ansiedade e a maioria dos administradores não se sente capacitada para dar apoio nesses casos. Eles acreditam que esses resultados podem indicar o estresse no trabalho como maior causa de desenvolvimento de vícios.

Passe uma semana com menos estresse no trabalho

O estresse figura entre os problemas de saúde que os executivos do Brasil mais enfrentam sem dúvida. O corpo todo sofre com essa rotina estressante e até mesmo a empresa tem prejuízos, já que o desempenho fica prejudicado quando a saúde está debilitada. Para aliviar esse sufoco, veja a seguir um plano de sete dias com hábitos simples e mais relaxantes feito por especialistas de diversas áreas. Considere os dias seis e sete como sábado e domingo e boa semana!

Dia 1: Evite que a tensão se acumule

Comece o quanto antes a descarregar a sua ansiedade e o nervosismo que vão surgir por causa da lista de compromissos e problemas. Aposte em objetos relaxantes: bolinhas macias para apertar, massageadores, fone de ouvido para ouvir músicas, entre outros.

Faça uma caminhada no horário de almoço

Pode  ser sozinho ou com algum colega, mas evite conversar sobre o trabalho. A ideia é se distrair e se movimentar. Segundo o professor de educação física Márcio Aldecoa, da Life PQV, dá para perceber os benefícios logo nos primeiros minutos: “A caminhada reequilibra os padrões fisiológicos porque libera hormônios que promovem o bem-estar”.

Dia 2: Faça uma reflexão sobre a sua carreira profissional

Durante o dia, repense sobre suas escolhas na profissão, seu cargo atual e seus objetivos. Reflita se você está no caminho certo do que realmente quer e se isso está de acordo com os seus objetivos. À noite, procure escrever o que você pensou disso em um papel e refletir com mais calma.

Isso ajuda a organizar tanto a sua vida pessoal quanto profissional, pois ficará mais fácil elaborar um plano com o que você pretende fazer nos próximos dias, meses ou até anos. “Com planejamento, você tem uma noção mais realista das condições disponíveis e necessárias para atingir suas metas, eliminando a tensão de viver na incerteza e apreensão em relação ao futuro”, comenta o psicólogo Fernando Elias José, de Porto Alegre (RS).

Dia 3: Alimente-se bem e faça alongamentos

Não vale dizer “não tenho tempo” – são apenas cinco minutinhos ou até menos para realizar essas tarefas. Você precisa se alimentar a cada três horas para evitar que a fome vire um motivo que atrapalhe a sua concentração. A nutróloga Maria del Rosário, diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), conta que o estresse “rouba” do corpo vitaminas e minerais essenciais ao corpo. “Com uma alimentação balanceada, é possível combater esse efeito”, explica a profissional.

Quanto ao alongamento, o objetivo é mudar o corpo de posição por alguns instantes e evitar dores. Lembre-se de que você não é uma máquina, então precisa de alguns minutos para se esticar e colocar os pensamentos em ordem.

Dia 4: Identifique os pontos que provocam estresse

É a falta de tempo? É a dificuldade de relacionamento com alguém do seu trabalho? Ou é a falta de motivação que causa frustração? Se for algo que você não consegue controlar, procure fazer uma escolha: conviver com a situação ou fugir dela (tentar mudar de área, por exemplo).

Pegar leve em alguns momentos do trabalho não significa ser fracassado, mesmo que isso signifique não atingir uma meta – já parou para pensar se ela está praticamente inalcançável? Reflita sobre isso e veja a possibilidade de alterá-la, se achar necessário. “A frustração em não conseguir atingir uma meta pode diminuir a autoestima e desencadear até mesmo doenças psíquicas, como a depressão”, alerta a psicóloga Milene Rosenthal, da Psicolink.

Dia 5: Faça exercícios simples de relaxamento

A semana está chegando ao fim, então aproveite para deixar o corpo menos tenso. Há uma conexão da mente com o corpo: “Perceba que, só de pensar em algo que te preocupa, a respiração já pode ficar alterada”, comenta a biomédica e especialista em programação neurolinguística Maíra Larangeira, do Rio de Janeiro. Pare por alguns instantes e procure respirar profundamente, concentrando-se somente no ar entrando no corpo e saindo pelo nariz.

Preste atenção se os seus ombros estão tensos e encolhidos e procure relaxá-los. Outra parte do corpo que acumula tensões é a boca: relaxe a mandíbula e desprenda a língua do céu da boca. Feche os olhos por alguns instantes e sinta o ar encher os pulmões.

Dia 6: Pratique um exercício físico

O ideal é praticar no mínimo três vezes por semana, nem que seja uma caminhada. No final de semana, você pode investir em um exercício de mais intensidade, mas sempre com orientação profissional. “A atividade física eleva a produção de serotonina no organismo, substância responsável pela sensação se prazer”, conta o psicólogo Fernando. Ele também indica ioga e meditação como formas de mandar o estresse acumulado da semana embora.

Cuide da sua saúde

Aproveite os dias de folga para eleger os médicos e profissionais que você precisa visitar e checar se está tudo bem com o seu corpo. Se algo em você não estiver funcionando corretamente, a sua disposição e o seu rendimento no trabalho podem ser menores, abrindo portas para o estresse.

Dia 7: Passe o tempo com pessoas queridas

Nada de sentir tédio no domingo – já parou para pensar o quanto você desejou ter um tempo livre durante toda a semana? Passar esse momento com amigos e família, segundo o psicólogo Fernando, é uma das melhores alternativas. “A convivência com essas pessoas ajuda a desabafar e deixar as preocupações menos ameaçadoras, reforçando os sentimentos positivos em nossa vida”, comenta o profissional.

 

Já comece a planejar a semana

Pense desde já nos lanches que você irá levar ao trabalho, faça as compras no supermercado, monte uma lista com as tarefas previstas para cada dia. Comece a segunda-feira com uma segurança maior de que você consegue administrar o seu tempo.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Insira seu nome aqui