Israel é um país do Oriente Médio, limita-se a oeste com o Mar Mediterrâneo; ao norte, com o Líbano e a Síria; a leste, com a Cisjordânia e a Jordânia; e ao sul, com o Egito. O país possui uma população estimada em 7,1 milhões de habitantes atualmente.

Dentre os vários países do Oriente Médio, Israel é sem dúvida o mais liberal, uma vez que sua população desfruta de direitos políticos e civis, além da liberdade de imprensa, liberdade econômica e apresenta indicadores sociais mais elevados que os de seus vizinhos.  O turismo é uma boa fonte de renda para o país, especialmente o religioso, embora existam também outros atrativos, como praias e sítios arqueológicos. O país atrai milhões de turistas todos os anos.

Além do já mencionado, Israel possui um Serviço Secreto e de Inteligência que figura ao lado da CIA (EUA) e MI6 (Inglaterra) como os melhores e mais eficientes do planeta. Você já deve ter ouvido falar e com o texto conhecerá um pouco dessa tão intrigante instituição que faz história e operações desde o século passado.

O Mossad (palavra em hebraico que significa “O Instituto”) é o serviço secreto ou o instituto de inteligência e operações especiais do Estado de Israel. Foi criado em 13 de dezembro de 1949, a partir de sugestão do primeiro-ministro de Israel, David Ben-Gurion. Considerado o mais temível do mundo, tornou-se amplamente conhecido por suas operações durante o período da Guerra Fria. Ele é também o mais enigmático e encoberto pelo segredo. Os seus guerreiros anônimos constituem seu sangue vital, homens e mulheres que arriscam suas vidas, vivem afastadas de suas famílias sob identidades falsas, realizam operações audaciosas em países inimigos onde o mais íntimo erro pode levar a sua prisão, tortura, ou morte.

O Mossad de Israel coleciona êxitos grandiosos, como o sequestro em solo argentino do Tenente-Coronel da SS nazista Adolf Eichmann. Seja no Oriente Médio ou ao redor do mundo, o Mossad está sempre presente . Sua origem é um fato complexo, quando não desconhecido, por ser fruto da fusão de diversas organizações paramilitares e serviços de inteligência menores na época em que foi elaborado.

ORIGENS

O serviço secreto teve sua origem por meio de ações de espionagem e contraespionagem realizadas por diversos membros da Haganá (“defesa”). A Haganá, por sua vez, era uma organização paramilitar composta por judeus e judias que operava na Palestina entre os anos de 1930 e 1940. Foi essa organização que antecedeu as Forças de Defesa de Israel (atual exército israelense).

Ezra Danin foi um dos primeiros espiões da Haganá. Ezra era um agricultor que realizava serviços passando informações sobre endereços, hábitos cotidianos e placas de carros de possíveis alvos árabes (pessoas que estavam envolvidas em milícias antissionistas da época).

PELAS SOMBRAS…

Nos anos 70, organizações terroristas começaram a recrutar estudantes palestinos na Europa. O Mossad pescava nas mesmas águas. “Os palestinos usavam a saudade de casa e o patriotismo como isca. O Mossad usava dinheiro”, diz Aaron J. Klein, ex-membro da Direção de Inteligência Militar de Israel. Numa rápida conversa, o recrutador do Mossad descobria o ponto fraco do estudante que abordava. Se o jovem tinha um parente doente, por exemplo, oferecia tratamento num bom hospital. E conseguia assim informações valiosas.

TREINAMENTO

No campo dos serviços de inteligência o Mossad é considerado uma instituição, tanto pela preparação de seus agentes como pela sua eficácia. O treinamento de agentes é realizado durante três anos em uma academia chamada Midrasha, situada na cidade de Herzliya. Os oficiais de maior escalão do Mossad são conhecidos como katsas.

OPERAÇÕES DE DESTAQUE

Operação Garibaldi, em 11 de maio de 1960, agentes do Metsada (unidade operacional do Mossad) sequestraram o oficial nazista Adolf Eichmann na Argentina, levando-o de forma secreta a Israel onde foi julgado, condenado e enforcado. A ação contou com auxílio do caçador de nazistas Simon Wiesenthal e pôs o Mossad na esfera dos serviços de inteligência mais eficazes do mundo;

Operação Riga, de 1965, na América do Sul (Brasil e Uruguai), que caçou e executou Herbert Cukurs, responsável pelo massacre de 30 mil judeus no gueto de Riga;

Operação Cólera de Deus, em 1972 e 1973, que teve como alvo os terroristas palestinos envolvidos no massacre da delegação israelense das Olimpíadas de Munique;

Operação Engenheiro, de 1996, cujo alvo foi Yehlya, especialista em explosivos e membro do Hamas, grupo terrorista palestino;

Operação Netron, levada a cabo entre 2006 e 2011 e que liquidou três cientistas do Irã acusados de estarem envolvidos no projeto desse país de produção de armas nucleares.

INFORMAÇÕES EXTRAS

Nome: Estado de Israel.

Gentílico: israelense ou israelita.

Capital: Jerusalém (não reconhecida pela ONU), Telaviv (sede da maioria das embaixadas estrangeiras).

Língua oficial: Hebraico e Árabe.

Governo: República Parlamentarista.

PIB (Produto Interno Bruto): 232,7 bilhões.

Renda per capita: 33.299 dólares.

IDH (Índice de Desenvolvimento Humano): 0,872 (muito alto).

Moeda: shekel novo.

Expectativa de vida: 80,5 anos.

Alfabetização: 97,1%.

Referências

Compartilhar
Douglas Henrique Reginato
Graduado em Administraçao de Empresas (Uenp) . Pós graduado em Gestão Estratégica de Pessoas (Unopar - PR). MBA em Marketing Estratégico voltado a lucratividade (Unifil Londrina). Gosto de musica clássica e leio livros e revistas dos mais variados temas. Procuro ampliar minha visão de mundo e contribuir de alguma forma com a sociedade. Sou um eterno estudante.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Insira seu nome aqui